O digital nas empresas

Num mundo em que a tecnologia é omnipresente, o digital nas empresas não pode ser encarado apenas como uma tendência de gestão, mas sim como uma revolução que dita não só o progresso das empresas, mas a forma como estas pensam e agem. O digital é cada vez mais o catalisador para novos modelos de negócio, produtos e serviços. O mercado cada vez mais experiencia novas realidades, tais como: dispositivos conectados entre si “Internet of things” (IoT) e o tratamento avançado da informação disponível “Big Data” como novas formas de abordar o cliente.

Face a esta realidade o desafio Chave que se coloca aos RHs das empresas é: como atrair, reter e desenvolver o Talento Digital nas Empresas?

Focando-nos especificamente na atração dos recursos humanos, é crucial que as empresas moldem a sua forma de ser, pois este é o único meio de atrair não só mas especialmente a nova geração – A Geração Millennial.

Neste ponto, o recrutamento e a seleção ocupam uma posição de importância vital, pois tal como nas relações humanas o primeiro contacto com o candidato pode ser determinante. Decididamente a presença da empresa nos canais digitais tem um forte impacto nos candidatos.

Se por um lado os candidatos a emprego usam cada vez mais canais digitais e dispositivos para procurar emprego, por outro as tecnologias digitais ajudam as empresas a superar o GAP de talentos mais rapidamente, uma vez que as mesmas aumentam a eficiência do processo de recrutamento.

Assim sendo, a utilização das diversas redes sociais, são uma excelente aposta para a identificação de perfis adequados aos requisitos exigidos pelo N/ cliente.

O LinkedIn é um dos maiores sites de redes sociais com foco em networking, deste modo uma das principais plataformas para recrutamento e seleção. Manter um perfil profissional atualizado nestas redes contribui para uma maior visibilidade para os headhunters e recrutadores de um modo geral.

No entanto, não só do LinkedIn deve viver o Recrutamento e Seleção. O perfil no LinkedIn é um bom ponto de partida, mas limita-se principalmente às informações que o profissional apresenta sobre si. Complementarmente ampliamos a informação do profissional, através de outras técnicas/ etapas do processo de Recrutamento e Seleção.  

Já na fase de Avaliação dos processos de Recrutamento esta interação com a tecnologia é feita de várias formas e depende da natureza do processo e da metodologia utilizada. O recurso a plataformas tecnológicas, permite efetivamente uma avaliação que combina a especialização técnica com a utilização da Internet, tem um interface num grande número de línguas, tornando a avaliação mais conveniente e flexível, e apresenta claras mais valias ao nível da diversidade e geografias de candidatos alcançados, bem como da otimização de tempo e custos.

Sem sombra de dúvida, o Digital está a pavimentar o caminho da Aquisição de Talentos, dos Recursos Humanos e da própria empresa. Cabe aos decisores encararem este futuro, aproveitarem o novo ambiente digital, que já é uma realidade premente.